terça-feira, 8 de maio de 2007

Avante, barbárie


Sentinelas de pedra, vendadas,
Protagonizam inábil estratégia:
colhem pétalas negras.

fervilha
na cisão do tempo
a barbárie.

O poeta sem leviandades,
por instinto
ou (in)sanidade

inscreve-se
lavra textos
onde nem tudo é razoável.


ANDRÉA MOTTA

Um comentário: